SBCJ

Caso clínico

Luxação de joelho com lesão vascular em paciente com lupus eritematoso sistêmico

Resumo:

Luxação de joelho com lesão vascular e lupus eritematoso sistêmico.

 
Paciente (dados):

57 anos, sexo feminino.

 
História:

Paciente com história pregressa de lesão LCA, LCP e CPL. Tratada com reparo agudo na época do complexo póstero lateral em outro serviço.
Após 4 anos, sofreu queda em casa com luxação do joelho e lesão de artéria poplítea reparada na urgência.

 

  • fig43-1

  • fig43-2

  • fig43-3

  • fig43-4

  • fig43-5

  • fig43-6

  • fig43-7

  • fig43-8



Diagnóstico(s):

Luxação de joelho com lesão de artéria poplítea.

 
Tratamento(s):

Paciente permaneceu seis semanas com fixador externo transarticular até cicatrização da artéria e ferida (após deiscência de ferida em fossa poplítea). Retirado fixador, realizada artroscopia e manipulação sob narcose.
Confirmada lesão osteocondral em todos compartimentos.
Atualmente mantém boa ADM e instabilidade anterior, posterior e, posterolateral grosseira que incapacita a marcha sem o imobilizador em extensão.

 
Questionamento sobre o caso:

O que faria nesse caso:
Reconstrução ligamentar? Quais?
Um ou dois tempos?
Quais enxertos?
Artroplastia?
Tipo de prótese?
Condilar constrita?
Não convencional?
Artrodese?

Informações sobre o autor

Nome: João Paulo Fernandes Guerreiro
Cidade: Londrina Estado: PR
Hospital: UNIORT.E Departamento: ----

Comentários sobre o Caso Clínico

WANDER EDNEY DE BRITO 26-09-2013
Caso dificilPela idade, grau de instabilidade e PO lesão Vascular; não realizaria cirurgia ligamentar.Sugiro artroplastia.Como apresenta instabilidade groceira, optaria por constrita



Comentários sobre o Resultado Final